O financiamento às empresas por parte das instituições de crédito é feito através de diversos produtos de crédito, com características diferenciadas.

A escolha do produto de crédito mais adequado deve ter em conta, antes de mais, a finalidade do crédito. É também importante considerar qual o plano de reembolso mais adequado em cada situação.

Uma vez identificado o produto de crédito, importa avaliar o seu custo para a empresa e comparar as alternativas disponibilizadas por diferentes instituições de crédito. A comparação entre empréstimos semelhantes deve ser feita com base na taxa anual de encargos (TAE), que mede o custo total do crédito.

Para avaliar pedidos de concessão de crédito, a instituição de crédito irá necessitar de informação mais detalhada sobre a empresa. A aprovação de um empréstimo implica necessariamente uma análise do risco de crédito com base em informação de âmbito financeiro e não financeiro.

O principal objectivo da avaliação do risco de crédito é identificar a capacidade da empresa de honrar os seus compromissos futuros perante os credores.

A apresentação de um plano de negócios estruturado e bem fundamentado e um bom histórico pessoal do empresário na instituição de crédito são vantagens importantes na hora de negociar a contratação de crédito.

Mas a instituição de crédito poderá exigir outras garantias para conceder um crédito. A hipoteca de bens pessoais, a apresentação de fiadores ou a assinatura de uma livrança são algumas das exigências possíveis que a instituição de crédito poderá fazer para conceder o crédito.

As empresas que tenham um histórico têm maiores facilidades na obtenção de crédito. Nestes casos a análise por parte dos bancos torna-se mais fácil, já que a empresa detém um histórico que diminui o grau de incerteza.

Os bancos acompanham normalmente as empresas através dos documentos contabilísticos que a empresa reporta no final do período fiscal. Os produtos de crédito a empresas mais comuns são os produtos de financiamento à tesouraria e os de apoio ao investimento.

Os produtos de financiamento à tesouraria são de curto prazo (ou seja, até um ano). Os produtos de apoio ao investimento são financiamentos de duração mais longa (superior a um ano).

Leave a comment