Uma área vital que não pode ser descurada é a gestão da tesouraria. Esta pode ser a chave para o seu sucesso. Siga as seguintes dicas:

  • Mapa de tesouraria

Elabore um mapa de tesouraria, de preferência a seis meses e com actualizações trimestrais. O objectivo é ter um documento, actualizado com frequência, que permita ter uma visão global e saber se existe capital suficiente para obrigações da empresa.

  1. Antecipe os problemas

O mapa de tesouraria permite antecipar dificuldades, como futuras rupturas de tesouraria. Deste modo, poderá preparar uma abordagem a financiadores/investidores ou reestruturar a sua empresa.

  1. Contorne os problemas de liquidez

Opte por diminuir o nível de stocks (aumentando assim a liquidez), diminuir o crédito a clientes (limitando os prazos e condições de pagamento) e aumentar o crédito a fornecedores (gerindo o prazo de pagamento para períodos mais longos).

  1. Obtenha financiamento à tesouraria

Para atrasos nos recebimentos a curto prazo, use os bancos como mediadores de liquidez. O reembolso deste tipo de crédito ocorre normalmente quando recebe dos clientes.

  1. Conheça os diferentes tipos de apoio à tesouraria

As instituições financeiras disponibilizam vários produtos de financiamento à tesouraria das empresas, entre eles:

  • Desconto comercial: antecipar recebimentos das vendas a prazo suportadas em Letras;
  • Financiamento titulado por livrança: título de crédito, no qual a empresa se compromete a pagar o montante da dívida à entidade financiadora;
  • Crédito em conta corrente: também conhecido como “descoberto bancário”, tem um montante máximo e prazo determinado;
  • Conta corrente caucionada: limite de crédito, associado à sua conta de depósito à ordem que lhe permite satisfazer com flexibilidade as necessidades de tesouraria da sua empresa.

Leave a comment