Não é pelo simples facto de assumir um cargo de chefia que um gestor ou um executivo de topo pode dizer tudo aquilo que lhe passa pela cabeça aos seus colaboradores.

Na verdade, quanto maior é o poder dentro da estrutura empresarial, maior é também a responsabilidade de comunicar com a equipa da forma mais correcta e eficaz, evitando sobretudo cair no erro de desmotivar os colaboradores e prejudicar o ambiente de trabalho. Para ser um bom líder, confira a lista do que não deve dizer a quem trabalha consigo.

  1. Fazer ameaças

Dar emprego a alguém e pagar-lhe todos os meses o salário não confere automaticamente o direito de utilizar esse argumento para afirmar a sua posição de chefia. Ameaças directas ou indirectas e jogos de poder não são o melhor caminho para inspirar lealdade ou melhorar a performance dos profissionais que trabalham consigo. Os melhores líderes inspiram e encorajam a sua equipa e não precisam de recorrer a ameaças.

  1. Desvalorizar a opinião dos colaboradores

Ninguém gosta de ser apenas um “pau mandado” e cumprir uma tarefa que resulta de uma ordem directa e nada mais. Se quer colaboradores motivados e que sejam uma mais-valia para a empresa incentive a criatividade e valorize as suas ideias e opiniões. Peça que lhe apresentem propostas concretas para levar a cabo uma determinada tarefa e permita que ponham os seus projectos em prática, com a sua supervisão.

  1. Assumir um tom paternalista

Expressões normalmente usadas com crianças, como “porque sim” ou “faz o que eu mando e não discutas”, devem ser evitadas ao máximo em contexto profissional, uma vez que apenas demonstram a fragilidade e a insegurança por parte de quem as diz. A liderança consegue-se através da assertividade e não do autoritarismo. Se quer que as suas ordens sejam cumpridas não dê ordens, explique o que pretende e envolva as pessoas no processo.

  1. Fazer discriminações

Pense muito bem antes de falar porque até certas frases ditas sem intenção podem ter um resultado muito negativo. Uma afirmação do estilo “nesta empresa todos merecem uma oportunidade, até as mulheres” pode ser vista como profundamente discriminatória, mesmo que à partida não tivesse esse propósito. Evite discriminações com base em género, raça, filiação política ou religiosa.

  1. Fazer comparações

Da mesma forma, evite comparar as prestações profissionais entre dois colaboradores da mesma equipa (ou com os seus antecessores), pois em vez de espicaçar a sua produtividade através da competição, estará a desmotivar. Também não faça comparações consigo: se trabalha sete dias por semana, os seus funcionários não têm de fazer o mesmo.

  1. Recorrer a gritos

Perdas de controlo no escritório e reações irracionais com recurso a gritos, palavrões e acessos de raiva são fatais para a motivação dos trabalhadores. Por mais irritado que esteja, controle-se. Evite também menosprezar e subestimar as capacidades de quem trabalha consigo.

Leave a comment