A volatilidade de receitas ou custos causa muitas dores de cabeça. E geralmente são as receitas que escapam ao controlo, pois as saídas de dinheiro são mais previsíveis. Saiba como regularizar a situação.

O que normalmente desequilibra o fluxo de caixa são as receitas, pois os custos o empreendedor consegue calcular com algum grau de acerto. Para evitar situações de tensão desnecessárias:

  1. Antecipe receitas

Isto pode ser conseguido através de redução dos prazos de pagamento, por exemplo. Mas para tal terá de perceber primeiro se os clientes têm condições de pagar mais cedo. Em projetos longos, por exemplo, uma outra medida que acautela a sua situação, é renegociar o modelo de pagamentos, para que o cliente pague uma parte do montante em dívida, cada vez que uma determinada fase se completa.

  1. Fique atento aos clientes

Lembre-se que tal como está a tentar fazer com os seus fornecedores, é natural que também os seus clientes tentem atrasar um pouco os pagamentos. É sua função recordá-los sobre os prazos de pagamento e sobre as facturas em dívida.

  1. Optimize os pagamentos

Faça um mapa de pagamentos para se assegurar das suas datas. Se possível, pague primeiro aqueles cujos descontos tenham uma taxa de juro superior à sua taxa de financiamento e deixe os restantes pagamentos para pagar apenas na data-limite.

  1. Negocie com fornecedores

Negociar prazos e condições mais vantajosas com os seus fornecedores ou procure outros alternativos, que lhe ofereçam prazos de pagamentos mais dilatados ou descontos de pronto pagamento mais interessantes, também é uma saída. E vale a pena pensar em reduzir o nível de compras de materiais que normalmente ficam em stock por longos períodos.

  1. Cuidado com o que oferece

Oferecer descontos em troca da antecipação dos pagamentos por parte dos clientes, é uma técnica usada por algumas empresas para reaverem o dinheiro mais depressa e assim manterem o fluxo de caixa equilibrado. Porém, esta proposta só é interessante para quem oferece o desconto se a taxa anual inerente ao desconto oferecido for inferior à sua taxa de financiamento. Se tal não se verificar, então é melhor não oferecer descontos, pois irá perder dinheiro.

  1. Converse com o banco

Fluxo de caixa irregulares implicam existência de momentos em que há meios monetários disponíveis sem nenhuma aplicação em concreto, e outros momentos em que há falta de meios monetários. É possível efetuar acordos com entidades bancárias para que haja uma linha de descoberto bancário que permita enfrentar momentos de falta de liquidez, tal como aplicações de curto prazo (por exemplo, fundos de tesouraria) para aplicar o dinheiro que se encontra momentaneamente disponível.

Leave a comment