O fluxo de caixa é um instrumento de gestão e planeamento do seu dia-a-dia. Na elaboração de um fluxo de caixa eficiente, procure seguir as seguintes dicas:

  1. Faça um levantamento de todas as suas despesas e receitas, atuais e futuras, planos de investimento e expansão e os organize por natureza: operacional, não operacional e investimentos.
  2. O ideal é que o fluxo de caixa contemple um horizonte correspondente ao ciclo operacional da Empresa, geralmente de um ano.
  3. Para o primeiro ciclo operacional é feito um nível de abertura das despesas, receitas e investimentos bem detalhado.
  4. O fluxo de caixa deve ser atualizado periodicamente. O horizonte de um ciclo operacional deve ser atualizado mensalmente.
  5. Evite ser otimista nas previsões das entradas e receitas. Um bom fluxo de caixa deve considerar o facto de que alguns clientes não irão pagar a tempo ou mesmo que alguns não efetuaram o pagamento, exigindo a necessidade da aplicação de um valor percentual de perdas sobre as entradas.
  6. Antecipe-se a eventos operacionais que com impacto no seu fluxo de caixa, como o atraso na inauguração de uma nova linha de produção ou a perda de um cliente, para que actue de forma pró ativa no seu fluxo de pagamentos. Desta forma, poderá negociar com alguns fornecedores o adiamento de vencimentos, ou mesmo a contratação de um empréstimo.

E lembre-se, tenha no fluxo de caixa um elemento de gestão e planeamento do seu dia-a-dia.

Leave a comment